The tasting of Renaissance des Appellations in Bordeaux - the 20th June 2011

It was a great day in a great place - the Grand Théâtre de Bordeaux!
A lot of people came to the tasting, at 10 a.m. there was already a big queue!The only negative point - the ice was not enough for everyone, it was a hot day!

England Tour - June 2011

Sunday in Tate Modern and sleeping in Ealing, Hotel 55; monday the tasting of Tom Cannavan's Great Portuguese Wines, in the Ambassador's Residence, in Belgrave Square (London); tuesday in the countryside, near Manchester, visiting some good clients of CASA de MOURAZ with Raymond Reynolds; wednesday in the beautifull city of Edinburgh (Scotland), where happened the other presentation of Tom Cannavan's Great Portuguese Wines (in the lovely Balmoral Hotel) and where we had a big dinner in the Tour restaurant; thursday back to London again and visit Bottle Apostle wine shop; friday, the last day, a nice walking between Kensignton Gardens and Marble Arch, before the rain, and have lunch (great lunch!) in theVinoteca wine bar (15 Seymour Place), where I saw the red CASA de MOURAZ 2008 in the shelf with a few Portuguese wines and before taking the plane to Portugal!!!

Uma parte da história, por António Lopes Ribeiro

Nasci em Dezembro de 1970, numa casa de granito construída pelo meu pai, António Ribeiro, num terreno herdado pela minha mãe, Maria Fernanda, outrora pertença do meu avô que por sua vez o tinha recebido do meu bisavô. A pedra utilizada na sua construção foi, ela própria, arrancada nesse terreno. Segundo conta o meu pai, hoje com mais de 80 anos, a casa e os armazéns demoraram dois anos a construir. De uma terra inóspita e praticamente inculta nasceu uma bela construção e vários terraços perfeitamente aráveis, onde viria a nascer a vinha do Outeiro. Conta também que, nesse ano, em virtude da grande preocupação com a obra, perdeu praticamente toda a colheita de vinho...

Mesmo assim ainda teve tempo para plantar uma nova vinha. Nasci sobre uma adega, com cubas de betão, lagar e tonéis. Em Dezembro os vinhos ainda se ajeitavam no interior do vasilhame e os seus aromas atravessavam o tabuado que separava a adega do meu quarto. Sou o quarto filho, irmão de Adriano, Hélder e Jorge.